Organizações que ja fizeram parte do Programa Educacional

                 Adalah

Adalah ("Justiça" em árabe) é um centro legal
e uma organização de Direitos Humanos independente. Fundada em novembro de 1996, trabalha para promover e defender os direitos de cidadãos árabes palestinos
de Israel- 20% da população (1,2 milhões de pessoas) do Estado -, bem como de palestinos que vivem nos TPO. Procura alcançar direitos individuais e coletivos iguais para cidadãos árabes palestinos de Israel
e defender os palestinos dos TPO contra as graves violações de Direitos Humanos.

                       Badil

Badil ADIL (Resource Center for Palestinian Residency and Refugee Rights) é uma organização de Direitos Humanos independente, sem fins lucrativos, empenhada em proteger e promover os direitos
dos refugiados palestinos e deslocados internos.

                             The Civic Coalition

                             for Palestinians Rights
                             in Jerusalém

A organização visa mobilizar esforços, capacidades
e recursos para proteger os direitos políticos, civis, econômicos, sociais e culturais dos palestinos
em Jerusalém a partir do acompanhamento
e documentação das violações dos Direitos Humanos, conscientização sobre os direitos políticos, civis, sociais, econômicos e culturais, desenvolvimento
de programas de advocacia e campanhas sobre questões de Direitos Humanos e melhoria dos
serviços de apoio jurídico para residentes palestinos
de Jerusalém, entre outros.

                      Lajee Center

O Lajee ("Refugiado", em árabe) Center foi estabelecido no Campo de Aida em 2002 por um grupo de 11 jovens que buscavam ajudar a comunidade. É um centro cultural e criativo de trabalho de base, organizado
de acordo com as necessidades da comunidade, que trabalha com gerações de palestinos refugiados com projetos de educação, cultura e desenvolvimento local.

                               Alternative Tourism

                               Group (ATG)

O Alternative Tourism Group é uma ONG especializada em tours que incluem exames críticos da história, cultura e política da Terra Santa. Estabelecido em 1995, o ATG opera de acordo com pilares de um turismo
da justiça, ou seja, um turismo que tem como objetivo
a criação de oportunidades econômicas para
a comunidade local, intercâmbio cultural e proteção ambiental, tal como um paradigma de educação político e histórico. O ATG busca promover uma imagem positiva da Palestina e dos palestinos.

Jordan Valley Solidarity

A campanha de Solidariedade ao Vale do Jordão consiste em uma rede de grupos e comunidades palestinas de base de toda a região do Vale do Jordão e apoiadores internacionais. O objetivo é proteger a existência das comunidades palestinas locais e seu ambiente único, a partir  da construção de uma comunidade internacional e local de apoio. Suas atividades incluem monitoramento e registros que possam prevenir abusos dos Direitos Humanos dos palestinos da região.

 

                     Al-Haq

A Al-Haq é uma organização palestina independente e não-governamental de Direitos Humanos, baseada em Ramallah. Foi estabelecida em 1979 para proteger e promover os Direitos Humanos e o Estado de Direito nos TPO. A organização tem status especial consultivo no Conselho Econômico e Social
das Nações Unidas.

 

Women's Affairs Technical Committee (WATC)

A WATC procura intensificar a participação da mulher
na esfera pública, especialmente no nível das políticas públicas e esferas decisórias, fazendo lobby dentro
da Autoridade Palestina para promover um olhar de gênero sobre as políticas em diversos níveis. Também objetiva conscientizar mulheres a respeito de seus
direitos e da importância de defendê-los, construindo campanhas coletivas, como de alfabetização, e projetos que melhorem as condições das mulheres no mercado
de trabalho e seu acesso à renda.

 

                                  Al-Qaws for Sexual

                                  and Gender Diversity 

                                  in Palestinian Society

A Al-Qaws é uma ONG direcionada para o trabalho
de base, que busca a mudança social em relação
à sexualidade, orientação sexual e de gênero, com
a intenção de contribuir para uma sociedade mais justa. A Al-Qaws busca, nos níveis individual, comunitário e societário, lutar contra opressões de gênero e orientação sexual, trabalhando para alterar as perspectivas da sociedade palestina no que tange questões de gênero
e de diversidade sexual.

 

                  Health Work Committee

O HWC é uma organização não-governamental de saúde e desenvolvimento. Criada em 1985 por um grupo de voluntários palestinos que trabalhavam no setor da saúde, tem como  finalidade atender às necessidades de saúde da população palestina que vive sob ocupação israelense na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Com base nas convenções e acordos internacionais de Direitos Humanos, a organização acredita no direito dos palestinos a um sistema de saúde global, providenciando serviços de saúde e de desenvolvimento em 17 centros de saúde
e clínicas em toda a Cisjordânia. Além da questão da saúde, o HWC dedica-se a garantir espaços de educação e discussão sobre a Ocupação israelense e os direitos básicos de todo ser humano.

 

                      Physicians for Human Rights

                      (PHR)

Desde 1986, o PHR faz uso da medicina e da ciência para documentar e chamar atenção para atrocidades
em massa e severas violações dos Direitos Humanos.
Foi fundado com a ideia de que médicos, cientistas
e profissionais de saúde têm um conjunto específico
de habilidades para produzir investigações e documentação sobre abusos de direitos. A ONG
se especializa em advogar por trabalhadores de saúde, prevenir tortura, documentar atrocidades e procura garantir que aqueles que promovem abusos sejam julgados nas instâncias apropriadas.

 

                                  Who Profits

O Who Profits é um centro de pesquisa dedicado a expor
o envolvimento comercial entre Israel e companhias internacionais durante o contínuo controle israelense sobre
os territórios palestinos e sírios. Atualmente, seu foco está sobre três áreas: indústria dos assentamentos, exploração econômica e controle da população.

 

(De) Colonizer

O De-Colonizer é um centro de pesquisa alternativo que objetiva trazer para a maior audiência possível novos conteúdos que transcendam os círculos tradicionais de especialistas e acadêmicos.
A organização é um convite ao diálogo e ao debate para que se convença, se discuta e se lute contra
o esquecimento da História e o memoricídio.

Alternative Information Center (AIC)

Sediado em Jerusalém e Beit Sahour, o AIC
é uma iniciativa palestino-israelense que tem em mente
um esforço anticolonial e contra-normalizador que
promova alternativas à mídia da Ocupação. Tem como objetivo a promoção da justiça, da igualdade e da paz
entre palestinos e israelenses, e declarado apoio 
à solução de um Estado. Fundado em 1984, atua
como uma plataforma de conscientização e veiculação
de conteúdos políticos produzidos em cooperação
entre palestinos e israelenses.

                                       ASWAT

A ASWAT é um grupo de mulheres palestinas lésbicas, bissexuais, trans, intersex e queer, que se juntaram em
2002 para estabelecer um espaço seguro para as mulheres LBTQI, que fosse um espaço de apoio e empoderamento para expressar suas lutas pessoais, sociais e políticas
(como uma minoria nacional autóctone vivendo em Israel, como mulheres vivendo em uma sociedade patriarcal
e como mulheres LBTQI vivendo em uma cultura hétero normativa). A organização defende uma sociedade árabe-palestina capaz de aceitar e respeitar a diversidade
de gênero e sexualidade de todos os seus membros
e da população LGBTQI em particular.

 

Israeli Committee Against House Demolition (ICAHD)

O ICAHD é uma organização não-violenta e de ação direta estabelecida para se opor e resistir à demolição das casas palestinas nos Territórios Ocupados. A ONG também atua nas pautas de expropriação de terra, expansão dos assentamentos, construção de estradas, políticas de separação e isolamento, entre outros.

 

                                  Laylac Center

Laylac é sigla para "Palestinian Youth Action Center for Locality Development", centro que foi estabelecido em 2005, no campo de Deheishe. A organização reconhece que a juventude tem sido sistematicamente marginalizada no processo de resolução das questões locais. Portanto, se organiza como uma organização da juventude que  pretende mobilizar esse setor da sociedade, empoderando o jovem e advogando
por seu direito de contribuir para o desenvolvimento
da sociedade palestina como um todo.

 

                  The Applied Research

                  Institute - Jerusalem (ARIJ)

Fundada em 1990, é uma organização sem fins lucrativos dedicada a promover o desenvolvimento sustentável nos TPO e a autossuficiência dos palestinos através de maior controle de seus recursos naturais. A ONG trabalha especificamente para aumentar o estoque local de conhecimento científico e técnico, e para introduzir métodos mais eficientes de utilização e conservação de recursos, com  tecnologia apropriada.

 

                                 Stop the Wall

Desde a sua criação, em 2002, a campanha palestina popular contra o Muro do Apartheid tem sido a principal articulação nacional de base para mobilizar e organizar esforços
coletivos contra o muro. Tem como base os esforços
de comitês populares nas aldeias afetadas pela construção
do muro, nos quais pessoas podem se encontrar, organizar, criar estratégias e se mobilizar. Um mecanismo de coordenação em cada distrito da Cisjordânia permite
a coordenação local e regional. A ONG trabalha para garantir uma rede nacional, bem como para promover pesquisas
e articulações internacionais.

 

                              Addameer

A Addameer (Prisoner Support and Human Rights Association) é uma ONG palestina criada em 1992, sediada na cidade de Ramallah. Seu principal objetivo é oferecer apoio legal a presos políticos palestinos mantidos em prisões israelenses e palestinas, fazendo advocacy e defendendo seus direitos no âmbito nacional e internacional. Além disso, a ONG luta contra a tortura e outras violações de direitos cometidas pelo Estado de Israel contra os presos palestinos.

 

                       Palestinian Working
                       Women Society

                       for Development (PWWSD)

A PWWSD, estabelecida em 1981, procura incentivar uma sociedade palestina baseada na igualdade de gênero
e na erradicação de todas as formas de discriminação contra mulheres e meninas. Suas atividades incluem advogar pelo bem estar psicológico e físico das mulheres e jovens das comunidades do sul de Hebron e da Cisjordânia, vivendo
sob as pressões diárias da ocupação, do conflito armado,
da violência doméstica e da pobreza.

 

                                  Emergency, Water, Sanitation

                                  and Hygiene Group (EWASH)

 

A EWASH é uma rede composta de 28 ONGs internacionais e locais, bem como de agências da ONU. Seu objetivo principal é melhorar as condições sanitárias - de acesso à água
e a redes de saneamento - do povo palestino nos Territórios Ocupados, minimizando as consequências adversas que
as políticas israelenses têm sobre o direito à água e higiene dos palestinos.

 

                                Zochrot

A Zochrot (“Relembrando”, em hebraico) é uma organização israelense criada em 2002, sediada em Tel Aviv. Seu principal objetivo é promover a conscientização e accountability

da sociedade judaica israelense em relação às injustiças
da Nakba, as quais, longe de terem sido superadas,
estendem-se até os dias de hoje e são intrínsecas à própria existência do Estado de Israel. A Zochrot atua na sociedade judaica com a intenção de alterar suas pré-concepções
a respeito de sua própria identidade, cultura e história,
buscando criar as condições necessárias para um real
processo de retorno dos palestinos, por meio do qual se possa atingir uma democracia de fato, completa e multiétnica.

 

                        Emek Shaveh

É uma organização de arqueólogos e uma comunidade
de ativistas que focam no papel da arqueologia na sociedade israelense e no conflito israelo-palestino. Entendem
a arqueologia como um recurso para construir pontes
e estabelecer conexões entre pessoas e culturas e a enxergam como um fator importante de impacto na dinâmica do conflito. Sua posição central é de que a arqueologia
não deveria ser usada para provar a posse de uma nação, grupo ou etnia, sobre um dado espaço.

 

                                       Baladna - Association

                                       for Arab Youth

A Baladna, localizada em Haifa, é uma agência de desen-volvimento e capacitação para a juventude árabe-palestina em Israel, criada em 2001 por um grupo de educadores, artistas, advogados, trabalhadores comunitários, ativistas feministas
e jornalistas que representam uma nova geração de palestinos cidadãos de Israel. A Baladna visa oferecer idéias, recursos
e ferramentas práticas para o ativismo juvenil na comunidade árabe em Israel, ao mesmo tempo em que oferece aos jovens árabes um fórum não-partidário e confortável para alimentar
a identidade individual e coletiva. O objetivo é fortalecer
e capacitar os jovens árabes na compreensão e aplicação
dos princípios da democracia e da igualdade de gênero,
do pluralismo e da tolerância, em conjunto com a discussão
e o debate sobre a história, as dificuldades e a cultura dos palestinos em Israel, nos Territórios Ocupados e na diáspora.

 

Freedom Theatre

O Freedom Theatre, fundado durante a Primeira Intifada,
é uma comunidade artística, baseada em Jenin, que enfatiza profissionalismo e inovação, com o objetivo de, a partir
do teatro, empoderar jovens e mulheres da comunidade, explorando o potencial das artes como um importante catalisador de mudança social.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now